Alunos mineiros desenvolvem protótipo de aparelho portátil de RM

0

Criado no Fab Lab do Centro Universitário Newton Paiva, em Belo Hoizonte, com uma impressora 3D e outros recursos do laboratório conectado ao MIT, o protótipo do modelo tridimensional portátil levará a ressonância magnética até o paciente. Fácil de manusear e transportar e pode fazer diagnósticos e apresentar resultados em poucos segundos

O “Renossonic Plus – diagnóstico a um toque”, protótipo de máquina de ressonância magnética portátil, criado por alunos do oitavo semestre do curso de Engenharia de Produção da Newton Paiva, foi o único representante brasileiro na categoria “Inovação e Tecnologia” do 13º Encontro Internacional Fab Lab, evento realizado pela Fab Foundation, entre os dias 31 de julho a 6 de agosto, em Santiago, no Chile, para mostrar projetos de tecnologia e prototipação de todos os Fab Labs do mundo conectados ao MIT (Massachussets Institute of Technology). Nascido e desenvolvido dentro do Fab Lab da Newton, o Renossonic Plus inverte a ordem atual e leva a máquina de ressonância magnética até o paciente, tornando a identificação de possíveis doenças musculares, em órgãos internos e até alguns tipos de câncer muito mais fácil, rápida e econômica.

“O “Renossonic Plus” é uma proposta que tem tudo para ganhar mercado, porque não há nada similar em comercialização no país”, diz o professor do curso de Engenharia de Produção da Newton Paiva, Geraldo Gustavo Xavier da Silva. As atuais máquinas de ressonância são caras, ocupam muito espaço e levam cerca de 30 minutos para realizar um exame de membros inferiores, por exemplo.

No Renossonic Plus a previsão é que esse tempo seja reduzido para segundos. Segundo o professor, isso se deve basicamente à técnica de captação da frequência energética do corpo humano, que é considerada mais inteligente. Além disso, a máquina portátil possibilitará que o paciente faça o exame com mais conforto e sem permanecer deitado, ou numa cápsula fechada.

Criado pelos alunos Gabriela Lorrani de Oliveira Marques, Jean Carlo Nascimento, Larissa Palhares Braga, Sabrina Moreira de Barros e Veranice Alves Costa, o Renossonic Plus é resultado, o de um ano de trabalho – tempo entre a ideia e a confecção do protótipo no Fab Lab Newton, o primeiro de Minas Gerais. O trabalho teve a coordenação do professor Geraldo Gustavo e orientação da equipe do Fab Lab da Newton, composta por Carla Queiroga, fab manager, Bricio Mares Salles, mentor técnico de marcenaria e usinagem, Natalia Romagna Rodrigues, mentora técnica de modelagem e impressão 3D, e Marley Rosa Luciano, mentor técnico de eletrônica e automação.

“Trata-se de um protótipo futurista, cuja proposta é de revolucionar a sociedade no prazo de 30 anos. Agora, após a apresentação no evento no Chile, o protótipo da máquina portátil de ressonância magnética ficará à disposição de fabricantes que tenham interesse em avaliar e incluir suas próprias tecnologias e iniciar a produção industrial do equipamento”, conclui o professor.

Além do protótipo dos alunos da Newton Paiva, o 13º Encontro Internacional Fab Lab contou com  projetos acadêmicos e particulares de laboratórios da China, Espanha, Estados Unidos, Japão e Nova Zelândia. (com informações da assessoria do Centro Universitário Newton Paiva)

Compartilhar

Deixe seu comentário