Mama e tireóide: dispositivo de ultrassom de alta frequência trata tumores benignos

0

Uma combinação de ultrassom concentrado de alta intensidade (HIFU) e ecoterapia pode tratar tumores benignos, como os fibroadenomas mamários e os nódulos tireoidianos.

O dispositivo EchoPulse da Theraclion (Paris, França) trabalha aplicando HIFU concentrado diretamente no tumor através de um sistema de posicionamento guiado por imagem, resultando em necrose precisa do tecido. O coração do sistema é o transdutor piezoelétrico HIFU com uma frequência de 3 MHz, uma potência acústica máxima de 125 W e uma função automática de compensação de profundidade. O segundo componente do sistema de ultrassom é um transdutor que opera em uma faixa de frequência de 7,5-12 MHz, que fornece monitoramento em tempo real da área alvo.

Ambos os componentes de ultrassom estão alojados na unidade de visualização e tratamento (VTU), que também inclui um braço articulado para facilitar o posicionamento na área de tratamento e uma cabeça motorizada capaz de realizar não apenas cortes sagital e transversal, mas também micromovimentos com precisão milimétrica, graças a freios de fricção eletromagnética finamente ajustados. O sistema também inclui um detector de movimento do paciente e uma tela sensível ao toque que funciona como uma interface com o usuário fornecendo controle de procedimento passo a passo.

Também está incluído um EPack descartável para o sistema de refrigeração que é substituído antes de cada tratamento. O sistema de refrigeração permite que as ondas de ultrassom sejam transmitidas sem perda ou distorção, enquanto protegem a pele do paciente do calor das ondas HIFU. Inclui um pacote de refrigeração, duas bombas, um conjunto de tubos descartáveis ​​e um saco com 500 ml de líquido. A bomba faz circular o fluido em um circuito fechado entre o saco e a VTU, com um sensor de temperatura para assegurar que o fluido esfrie adequadamente; então, a pressão interna é ajustada conforme necessário.

“Entre as vantagens do sistema está o fato de que é um tratamento não-invasivo, sem cicatriz, sob sedação consciente; protocolos rápidos, eficientes e inofensivos para profissionais; e menores custos de hospitalização para instalações médicas “, afirmou a empresa em comunicado. “A ideia para esta tecnologia foi desenvolvida pela EDAP em 1993. A Theraclion fez parceria com a Universidade da Virgínia para continuar os ensaios clínicos”.

A tecnologia HIFU baseia-se em métodos de otimização matemática acústica não linear para analisar e simular a propagação de som em materiais. A informação é então usada para melhorar a forma de uma lente acústica, de modo que essa pressão ultrassônica seja precisamente focada na localização do tecido que está sendo removido, enquanto o tecido circundante sofre o menor dano possível.  (com informações do Medimaging)

Compartilhar

Deixe seu comentário